15.10.2015

BN-KV475_1020ba_G_20151020113813

Hoje é o #BackToTheFutureDay. Dia em que, em 1985, Marty McFly (Michael J. Fox) chega ao futuro exatamente em 21 de outubro de 2015, hoje. Entre os mais apaixonados pela trilogia Back To The Future, filme de 1985, onde o famoso carro DeLorean faz papel da máquina do tempo, há os que odeiam a ideia do lançamento de um quarto filme da série e os que, apesar de saberem que a possibilidade é remota, guardam um tantinho de esperança. Mas, como declarou Fox, hoje com 54 anos e que sofre do mal de Parkinson, admitiu que até chegou a pensar em abandonar a carreira antes do papel de Marty McFly, mas de repente, se viu em um set ao lado de Steven Spielberg. “Quando você tem 17 anos, muita coisa parece impossível. O Doc )Christopher Lloyd) mostrava ao Marty que as coisas eram possíveis. Ele o aceitava como ele era, e divide com ele aquela aventura.”

15293392

Porém, certamente hoje temos uma outra realidade, pois chegamos a 2015 sem carros voadores, roupas que se secam sozinhas, tênis que se ajustam aos pés automaticamente e skates flutuantes. O fato é que o dia de hoje será celebrado de diversas formas, principalmente por nostalgia de pelo menos três gerações. E uma destas comemorações é o lançamento do livro “De Volta para o Futuro – Os Bastidores da Trilogia” (Darkside Books), além de muitos fãs postando em redes sociais e blogs sobre este dia…como eu!

DOLCE & STUPENDO

Maravilhoso! Scarlett Johansson (maravilhosa!) e Matthew McConaughey (incrível!) protagonizam a nova campanha publicitária da fragrância The One, de Dolce & Gabbana, dirigidos por, nada mais nada menos que, Martin Scorsese (espetacular!).

Com o título “Street of Dreams” (Rua dos Sonhos), o comercial foi todo gravado em Nova York, todo em preto e branco, tem um ar vintage 60’s e mostra os astros de Hollywood em um contexto superchique, um pouco melancólico e cheio de closes e diálogos. Uma celebração da paixão, de beleza e de ser único.

E para arrasar mais ainda, tem na trilha sonora a diva italiana Mina com “Il cielo in una stanza”.

Arrasou!

Matthew diz: “Acho que vi você numa revista. Você parecia feliz”. “Numa gôndola?”, ela responde. “Não, do lado de fora de uma catedral”. “Eu estava atuando”, diz Scarlett…

ON THE ROAD AGAIN

lynch

O diretor, e agora também músico, David Lynch prepara o seu segundo álbum de estúdio (sucessor de Crazy Clown Time de 2011), para julho. O álbum The Big Dream é uma obra híbrida e moderna de blues, como o próprio diretor descreve. Depois de trazer Karen O. (do Yeah Yeah Yeahs) para cantar em “Pinky’s Dream” no álbum de 2011, o cultuado cineasta de “Twin Peaks”, “Cidade dos Sonhos” e “Veludo Azul”, surpreende ao lançar uma parceria com a sueca Lykke Li na balada “I’m Waiting Here” do vídeo abaixo. Uma baladinha que lembra muito Julee Cruise em “Falling” da trilha de “Twin Peaks”. Sobre a cantora, o diretor/músico afirma que “ela trouxe o seu próprio estilo para a canção, com um tipo de doo-wop, mas de uma maneira que não parece ter saído dos anos 50″. É a melancolia pura de Lykke Li nas mãos do surrealista David Lynch que entra novamente num clima sombrio pelas estradas americanas, rumo ao novo grande sonho.

DAQUELE JEITO

Screen Shot 2013-03-22 at 7.12.33 PM

Cartaz oficial da 66ª edição do Festival de Cannes, que este ano acontece entre os dias 15 e 26 de maio, traz a imagem de Paul Newman beijando a esposa Joanne Woodward numa cena de “Amor Daquele Jeito” (A New Kind Of Love), clássico dirigido por Meville Shavelson em 1963. O casal contracenou junto pela primeira vez no filme “The Long Hot Summer”, que foi seleccionado para o Festival de Cannes em 1958, ano em que se casaram.

O Festival de Cannes 2013 conta com “The Great Gatsby” como filme de abertura e terá o cineasta americano Steven Spielberg como presidente do júri.

A_new_kind_of_love_poster

AND THE OSCAR COMES…

oscarlarge

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood – a grande responsável pelo Oscar – convidou o artista Olly Moss para fazer o cartaz da 85ª cerimônia da premiação. Moss ilustrou as estatuetas referentes a cada ano de acordo com o vencedor do Oscar de Melhor Filme. Brilhante!

x700

Veja aqui cada uma das estatuetas.

IN THE DJANGO

DjangoUnchainedOfficialPosterPT

Não tem como não comentar aqui sobre “Django Unchained” (Django Livre). Quentin Tarantino é simplesmente genial. Eu realmente adoro toda a estética dos seus filmes, com letreiros que sempre usam fontes maravilhosas. A trilha sonora desta vez de Ennio Morricone fez tudo de mais perfeito para um western spaghetti que Tarantino sempre comentou que gostaria de dirigir. As tomadas fotográficas, os diálogos soberbos (spoiler: a hilária cena dos encapuzados da Ku Klux Kan), os atores tão bem dirigidos que sempre ficamos surpresos com novos talentos, o humor dentro do drama, as locações, as histórias. Desta vez foi a vez dos “niggers” se vingarem, assim como os judeus em “Bastardos Inglórios”. Nem dá pra dar ouvidos ao que Spike Lee tentou criticar sobre este assunto. Trabalho incrível de Christoph Waltz, Jamie Foxx e Samuel L. Jackson, sem contar com a participação de Tarantino (ok, com visual horrível!) quase nos minutos finais. Django é sensacional! Até a mania de espirrar sangue pra tudo que é lado me agrada, pois o cara sabe fazer isso com toda competência para um público que busca diversão quando vai ao cinema. Clap Clap Clap, Tarantino!!! Quem serão os próximos vingadores?

Aqui um pouco da trilha que não paro de escutar:

LOS ANGELES, 2012

E se passaram 30 anos. Me lembro muito bem do dia em que, em 1982, fui ao extinto cine Gazetinha na Paulista para assistir “Blade Runner”. Sai do cinema atordoada e encantada, procurando os carros voando pela avenida. Quem pode esquecer de Harrison Ford vestido como o incrível caçador de andróides Rick Deckard?

Ou Daryl Hannah como a replicante Pris?

Ou da sexy Rachel de Sean Young com seu look 40’s?

Ou do famoso origami de unicórnio que desvendava todo mistério do filme nos sonhos de Deckard?

Pra mim é o filme mais cult e mais sensacional de ficção científica noir que já vi até hoje. E olha que na época nem se usavam tantos artifícios digitais computadorizados como hoje. Com direção de Ridley Scott, o filme foi baseado no livro de Philip K. Dick “Do Androids Dream of Electric Sheep?” (que acabei comprando e lendo logo em seguida em inglês mesmo, pois na época ainda nem tinha por aqui uma edição traduzida) e tem como plot a saga da humanidade e sua luta com a (i)mortalidade. Tudo perfeito no filme: atores, direção, cenografia, roteiro, figurino, direção de arte, trilha sonora incrível de Vangelis… e por aí vai. Adoro e assisto ao meu DVD com directors cut que foi lançado décadas depois. Não tem como esquecer da cena final antológica onde Hutger Hauer, o andróide Roy Batty, a beira da morte na chuva, no topo de um edifício, fala as seguintes frases:

“I’ve seen things you people wouldn’t believe. Attack ships on fire off the shoulder of Orion. I’ve watched c-beams glitter in the dark near the Tannhäuser Gate. All those moments will be lost in time, like tears in rain. Time to die.”

Não. Este filme nunca vai morrer!

O SALTO!

Uma Vida Inteira – Teaser from Brasileira Filmes on Vimeo.

Lindo curta metragem “Uma vida inteira” de Bel Ribeiro e Ricardo Santini, com Alice Braga e Bruno Autran no elenco e que teve lançamento na semana passada. Baseado na crônica “O Salto” de Antônio Prata (adoro seus textos na Folha toda semana). Claro que é mais um filme que fala do amor, dos encontros e desencontros, das palavras não ditas, dos beijos não dados que acontecem entre as pessoas nessa vida. Mas é sempre bom ver esse tema bem explorado, bem escrito, bem dirigido e muito bem representado por ótimos atores. Uma ode ao amor, à descoberta, à chance, ao risco, ao medo, à coragem, às escolhas, e tudo aquilo que acontece quando o coração bate mais forte e te coloca de frente a um possível grande salto na vida.

Ficha Técnica:
Roteiro e Direção: Bel Ribeiro e Ricardo Santini
Elenco: Alice Braga e Bruno Autran
Trilha Sonora: Fabio Góes