MAD ABOUT!

MadMen_Splash_v2_home_05

Eu nasci nos anos 60 mas adoraria já ter sido adulta naquela década. Como eu amo as músicas, a moda, o design e toda a estética dessa época, sem falar que mundialmente foi socialmente revolucionária e evolucionária.

Acabo de ver um mimo que adoraria ganhar nesta Natal: a trilha sonora completa em LP e um toca discos portátil da série Mad Man. Bom, simplesmente meu objeto de desejo desde a infância com a minha companheira vitrolinha Sonata que carregava até pra praia. Sem contar com a trilha incrível de todas as temporadas que podemos ouvir neste link compilado abaixo:

IN THE DJANGO

DjangoUnchainedOfficialPosterPT

Não tem como não comentar aqui sobre “Django Unchained” (Django Livre). Quentin Tarantino é simplesmente genial. Eu realmente adoro toda a estética dos seus filmes, com letreiros que sempre usam fontes maravilhosas. A trilha sonora desta vez de Ennio Morricone fez tudo de mais perfeito para um western spaghetti que Tarantino sempre comentou que gostaria de dirigir. As tomadas fotográficas, os diálogos soberbos (spoiler: a hilária cena dos encapuzados da Ku Klux Kan), os atores tão bem dirigidos que sempre ficamos surpresos com novos talentos, o humor dentro do drama, as locações, as histórias. Desta vez foi a vez dos “niggers” se vingarem, assim como os judeus em “Bastardos Inglórios”. Nem dá pra dar ouvidos ao que Spike Lee tentou criticar sobre este assunto. Trabalho incrível de Christoph Waltz, Jamie Foxx e Samuel L. Jackson, sem contar com a participação de Tarantino (ok, com visual horrível!) quase nos minutos finais. Django é sensacional! Até a mania de espirrar sangue pra tudo que é lado me agrada, pois o cara sabe fazer isso com toda competência para um público que busca diversão quando vai ao cinema. Clap Clap Clap, Tarantino!!! Quem serão os próximos vingadores?

Aqui um pouco da trilha que não paro de escutar: